Fotos da Nação

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Renato: ‘A luta continua’

Meia rubro-negro usa a experiência para manter o grupo mobilizado contra o risco de queda e lembra: 'Teremos outra decisão contra o Cruzeiro’

Por Richard Souza Rio de JaneiroE lá vai Renato. Concentração lá no alto, cobrança de falta da entrada da área, bola no ângulo do goleiro. Na comemoração, braços abertos, como se fosse levantar voo. Um misto de sorriso e desabafo no rosto, beijo na direção de uma câmera, algumas palavras, vibração com raça para a torcida. Foi mais ou menos esta a sequência de ações do meia do Flamengo no jogo contra o Guarani, no último sábado. Foi dele o primeiro gol da vitória por 2 a 1, no Engenhão. Não foi qualquer gol (assista ao vídeo ao lado). Muito menos qualquer vitória. O Rubro-Negro precisava (e muito) dos três pontos para manter-se fora da zona de rebaixamento.

Eu tenho variado as maneiras de cobrar faltas, até para tentar surpreender o goleiro. Treino bastante daquela posição e me senti confiante para bater a falta assim. Sempre que entro em campo com esta camisa tento honrá-la da melhor forma possível. Encaramos este jogo como uma verdadeira decisão e a vitória foi fundamental. As próximas partidas (contra Cruzeiro e Santos) terão o mesmo peso – explicou.

diego mauricio e renato abreu comemora gol do flamengo sobre o guarani 
Diego Maurício e Renato comemoram gol do Fla
(Foto: Alexandre Durão / Globoesporte.com)
 
 
Com 150 jogos e 50 gols, Renato é um dos pilares do time, é exemplo para os mais jovens, uma referência. O camisa 11 chegou ao Flamengo em 2005, aos 26 anos e no auge do vigor físico. Chutes fortes de fora da área, força e combatividade faziam parte do repertório de jogadas dele. O tempo passou e o apoiador mudou o estilo. Aos 32 anos e após três temporadas nos Emirados Árabes, retornou à Gávea em agosto, teve uma estreia precipitada e viveu dias difíceis. O tempo que passou fora pesou, e o camisa 11 virou preocupação número 1 da comissão técnica do ex-técnico Silas. Com a chegada de Vanderlei Luxemburgo, pouco se falou sobre o tema.

- Quando cheguei, não estava nas mesmas condições dos demais companheiros e nunca neguei isso. Trabalhei demais para recuperar a forma e graças a Deus hoje posso dizer que estou bem. Na verdade o ideal era eu estar assim já quando cheguei, mas isso era impossível. Mas acredito no trabalho e me dediquei muito nas últimas semanas para evoluir fisicamente. Consegui recuperar a forma e a confiança, o que também é muito importante. Sem dúvida voltei também mais experiente e espero usar isso para ajudar o Flamengo nesta reta final de Brasileiro - comentou.

Corpo em forma e motivado para não deixar o Flamengo naufragar nas duas rodadas finais do Nacional. Neste domingo, a equipe enfrenta o Cruzeiro, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, às 17h (de Brasília). A pressão por vitória continua, já que os resultados dos concorrentes não colaboraram. O Rubro-Negro é o 13º colocado, com 43 pontos, três à frente do Z-4.

- Os resultados não foram favoráveis, o que dá ainda mais importância a esta vitória contra o Guarani. A luta continua e teremos outra decisão contra o Cruzeiro, que briga pelo título. Mais uma vez contamos com a força da nossa torcida. Estamos passando por uma pressão muito grande. Muitos já estão acostumados a isso, conhecem bem o que é jogar no Flamengo – frisou.
Este é um grupo vencedor, que já deu muitas alegrias para a torcida do Flamengo. Pedimos agora que ela continue nos apoiando para vencermos os dois próximos jogos e pensarmos no ano de 2011. Todos estão vendo que estamos fazendo de tudo para afastar o perigo de cair e eu confio no elenco que temos"
Renato, meia do Fla
Renato sabe que não será fácil superar os mineiros. A Raposa está em terceiro na tabela, classificada para a Libertadores, mas ainda com chances de ser campeã.

- Teremos a semana para trabalhar e vamos poder estudar bem o Cruzeiro. Eles têm um meio-campo muito criativo, acho que é a maior qualidade deles. Tenho certeza de que será difícil, mas confio muito no nosso grupo e vamos buscar os três pontos para nos afastar cada vez mais da zona do rebaixamento – destacou.

Com o time ainda sob risco de queda, Renato usa a experiência para manter o grupo mobilizado.

- É claro que todos gostariam de estar disputando uma vaga na Libertadores e disputando o título, mas precisamos ser fortes nos momentos complicados. Este é um grupo vencedor, que já deu muitas alegrias para a torcida do Flamengo. Pedimos agora que ela continue nos apoiando para vencermos os dois próximos jogos e pensarmos no ano de 2011. Todos estão vendo que estamos fazendo de tudo para afastar o perigo de cair e eu confio no elenco que temos. O lugar do Flamengo é na ponta de cima da tabela, como no ano passado. Neste momento de dificuldade, todo apoio e pensamento positivo serão importantes – disse.

Além do Cruzeiro, o Flamengo enfrenta o Santos. O jogo da última rodada será na Vila Belmiro, em 5 de dezembro.

Fonte: globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo

Nenhum comentário:

Postar um comentário